Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Editorial
Editorial
12/12/2014
Policiais Militares na Política

No resultado das eleições proporcionais, localizamos policiais militares eleitos de forma destacada em São Paulo, Brasília, Pará, Piauí e Minas Gerais para citar alguns exemplos, que se somam aos eleitos para a bancada federal, em Brasília. Policiais militares, nas duas últimas décadas, com maior empenho, começaram também a investir na fundamental trajetória política. 
 
 
A cada 02 anos a sociedade movimenta-se como um pêndulo. Na senda deste relevante debate, participei na PUC-SP, da arguição de doutorado de um policial de Moçambique que a certa altura questionava se a polícia era instrumento ou instituição? 
 
 
O orientador da tese professor-doutor Alípio Casali, filósofo, que tem experiência na gestão pública municipal, narrou sobre o sonho de que a conduta social em espaços públicos prescinda da presença física de um policial; que ao invés de Secretaria de Segurança Pública venhamos a ter um dia a Secretaria da Confiança Pública; referindo-se a todo o país.
 
 
Lembrei que se pudéssemos trabalhar apenas com a “ideia de polícia”, a saber, a simples possibilidade de ser surpreendido em falta penal fizesse com que todos e todas agissem com educação e decência, sem linchamentos, sem depredações e sem invasões de propriedades; manteríamos acesso o fio civilizatório, que um dia nos uniu. 
 
 
A sociedade quando elege policiais militares e demais servidores que atuam na persecução criminal sinaliza o desejo simbólico de minimizar corrupção, frear desmandos, maior cumprimento das leis e prisão de criminosos, ou seja, este perfil de eleitor clama por segurança e teme outras anomias sociais, razão pela qual escolhe profissionais “da lei e da ordem”. Cobraremos para que os parlamentares possam sempre “ver com os olhos livres” e  continuem espalhando o fertilizante das ideias que fortalecem as Instituições, em especial as Polícias Militares, visando atender as mudanças que a sociedade tanto espera. 
 
 
Ronilson de Souza Luiz, capitão da Polícia Militar, doutor em educação pela PUC/SP e professor na OAB-ESA. ([email protected])
Notícias em Destaque
17/01/2018 Resultado do Enem 2017 deve ser divulgado amanhã, diz Inep
16/01/2018 Prefeitura lançou o edital do Alvará 2018 com 20% de desconto para pagamento à vista
16/01/2018 Homem que teve perna esmagada passa por cirurgia e estado de saúde ainda é grave
16/01/2018 Governadora em exercício participa da troca de comando dos Bombeiros
16/01/2018 Governador propõe “fechar as fronteiras” para combater narcotráfico em MS
 
     COLUNISTAS
  
     GALERIA DE FOTOS
Grupo Veratti investiu 3.5 milhões em Costa Rica
  
Imagem do dia
Policia civil de Costa Rica queima quase 600 quilo de maconha
 
   
A rebelião dos juízes
    
   
O Estado de São Paulo
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS