Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Editorial
Editorial
12/12/2014
Policiais Militares na Política

No resultado das eleições proporcionais, localizamos policiais militares eleitos de forma destacada em São Paulo, Brasília, Pará, Piauí e Minas Gerais para citar alguns exemplos, que se somam aos eleitos para a bancada federal, em Brasília. Policiais militares, nas duas últimas décadas, com maior empenho, começaram também a investir na fundamental trajetória política. 
 
 
A cada 02 anos a sociedade movimenta-se como um pêndulo. Na senda deste relevante debate, participei na PUC-SP, da arguição de doutorado de um policial de Moçambique que a certa altura questionava se a polícia era instrumento ou instituição? 
 
 
O orientador da tese professor-doutor Alípio Casali, filósofo, que tem experiência na gestão pública municipal, narrou sobre o sonho de que a conduta social em espaços públicos prescinda da presença física de um policial; que ao invés de Secretaria de Segurança Pública venhamos a ter um dia a Secretaria da Confiança Pública; referindo-se a todo o país.
 
 
Lembrei que se pudéssemos trabalhar apenas com a “ideia de polícia”, a saber, a simples possibilidade de ser surpreendido em falta penal fizesse com que todos e todas agissem com educação e decência, sem linchamentos, sem depredações e sem invasões de propriedades; manteríamos acesso o fio civilizatório, que um dia nos uniu. 
 
 
A sociedade quando elege policiais militares e demais servidores que atuam na persecução criminal sinaliza o desejo simbólico de minimizar corrupção, frear desmandos, maior cumprimento das leis e prisão de criminosos, ou seja, este perfil de eleitor clama por segurança e teme outras anomias sociais, razão pela qual escolhe profissionais “da lei e da ordem”. Cobraremos para que os parlamentares possam sempre “ver com os olhos livres” e  continuem espalhando o fertilizante das ideias que fortalecem as Instituições, em especial as Polícias Militares, visando atender as mudanças que a sociedade tanto espera. 
 
 
Ronilson de Souza Luiz, capitão da Polícia Militar, doutor em educação pela PUC/SP e professor na OAB-ESA. ([email protected])
Notícias em Destaque
22/10/2018 31 anos: Ciclismo, Encontro de Bandas e Shows marcaram o final de semana sul-chapadense
21/10/2018 Bolsonaro e Haddad adotam novo estilo a uma semana do segundo turno
20/10/2018 TSE abre ação para investigar suspeita contra campanha de Bolsonaro
20/10/2018 Chuvas colaboram e plantio chega a 54% em MS
19/10/2018 Abertas as Pré-matrículas para Cursos Profissionalizantes em Chapadão Do Sul no Centro Estadual de Educação Profissional
 
     COLUNISTAS
  
     GALERIA DE FOTOS
O candidato a prefeito do PSDB tem o apoio do governador
  
Imagem do dia
Policia civil de Costa Rica queima quase 600 quilo de maconha
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS