www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Entrevistas
18/01/2017
Obama restabeleceu dignidade ao cargo de presidente", afirma escritor sobre legado de líder americano

Barack Obama deixa o cargo após oito anos como presidente dos EUA. Pouco se sabe sobre os seus planos para o futuro --tirar férias, ajudar Chicago, seu berço político, a enfrentar seus problemas sociais e econômicos, ou até a reestruturação do Partido Democrata, enfraquecido após a derrota na eleição. Mas a herança que o primeiro presidente negro dos EUA deixa é o fato de ter alterado para sempre a ideia de quem pode ser presidente, abrindo as portas para a possibilidade de que qualquer pessoa qualificada seja eleita.
 
A opinião é do escritor americano Michael D'Antonio, autor de "The Legacy of Barack Obama -A Consequential President" (O Legado de Barack Obama –Um Presidente Consequente, em tradução livre, não lançado no Brasil).
 
"Sua conduta como presidente permitiu que a América e o mundo reconhecessem que os níveis mais altos de realização podem ser alcançados por qualquer pessoa, não apenas pelos brancos, homens europeus-americanos. A maioria destas mudanças não pode ser desfeita por Donald Trump, e não acho que ele queira desfazê-los", disse D'Antonio em entrevista ao UOL. 
 
"A falta de escândalos em sua administração restabeleceu dignidade ao cargo de presidente", disse o escritor.
 
"Sua autenticidade emocional, incluindo a afeição por sua mulher, Michelle Obama, e tristeza evidente em momentos de tragédia, mostraram que você não tem que ser um macho-alfa em todas as situações para liderar", completou.
Na próxima sexta-feira (20), Obama transmite o cargo ao republicano Donald Trump, eleito com a promessa de acabar com muitas das medidas adotadas por Obama durante os oito anos.
 
O democrata deixa o posto com um país politicamente dividido: a maioria dos eleitores votaram em Hillary Clinton, assim como as grandes cidades; Trump ganhou no Colégio Eleitoral e no voto do interior do país.
 
Segundo o escritor, entre as conquistas relacionadas aos direitos civis que estão em seu legado está o apoio à igualdade no casamento e outras áreas de vida para os americanos gays e lésbicas.
 
"Outro ponto é o esforço para igualar a condenação de pessoas condenadas por cocaína, uma droga associada a brancos, e crack, que é mais associado aos negros, promovendo a igualdade no sistema de justiça", analisa D'Antonio, lembrando ainda que seus programas de educação melhoraram o status de crianças de minorias em de periferias.
Notícias em Destaque
20/08/2017 Presos suspeitos de esquartejar jovem, filmar execução e ainda divulgar
20/08/2017 Desemprego atinge 43 mil pessoas na Capital, maior número desde 2012
19/08/2017 Concurso para a Polícia Civil terá 38,2 mil candidatos
19/08/2017 Policiais recorrem à ONU para resolver superlotação em delegacias de MS
18/08/2017 Escola Carlos Drummond de Andrade receberá projeto “Escola Aberta para a Cidadania” neste sábado, 19
 
     COLUNISTAS
  
     GALERIA DE FOTOS
Deputado participa de comício em Chapadão do Sul ao lado de João Carlos
  
Imagem do dia
Policia civil de Costa Rica queima quase 600 quilo de maconha
 
   
"Direito Penal é instrumento de proteção de direitos humanos"
    
   
Carta Capital
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS