www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notas Breves
17/10/2011 - 19:25
Partidos esquadrinham a tendência para 2012

Depois da expectativa de mudanças na legislação eleitoral para as eleições municipais de 2012, e que parece que nada deve mudar, mais é preciso aguardar a votação da reforma política no plenário da Câmara dos Deputados no mês de novembro, os partidos políticos começam a esquadrinharem a tendência e rumo nas eleições de 2012, além de previamente definir forças e potencial eleitoral.

Em Costa Rica, os partidos se mobilizaram e fecharam suas filiações com vistas as possíveis candidaturas para o pleito de 2012.

O prefeito Jesus Baird e o empresário Waldeli dos Santos Rosa seguem mesmo em caminhos diferentes, contrariando muitas apostas, que afirmavam que os dois tornassem juntos no mesmo palanque, situação que fica muito difícil e quase impossível.

No PMDB, Baird busca fechar um grupo de pré candidatos a vereadores, e parece que consegue firmar, pelo menos visualmente, os dois vereadores do partido Adair  e Lourenço no seu barco. Alguns apostam que o presidente da Câmara seguirá nas “entre linhas” apoiando o ex-prefeito Waldeli. Adair já se manifestou que fica ao lado do prefeito Baird.

No DEM, nada de novo, depois da resistência oferecida por partidários a uma possível aliança com o ex-prefeito.

O PSDB parece que segue firme no propósito de candidatura própria no próximo ano. A ex-vereadora Evair Nogueira deve mesmo concorrer ao cargo de prefeita.
No mesmo palanque, possivelmente estarão PR e PSB e podem eleger cinco vereadores - nada mais do que isso.

O PT deve seguir junto com o PMDB, e se permanecer as regras atuais, os dois partidos devem coligar na eleição proporcional.

O PV que parecia adormecido, ressurgiu e pode ser uma alternativa interessante de aliança, tanto com o PP, e até mesmo com o PSDB, visando eleger vereadores.
No PDT continua a interrogação: para onde vai Biri Bocalan? Permanece na aliança com o PMDB ou vai se alinhar com o PR.

Já o PR, que ficou sem a sua “estrela cadente”, o deputado federal Edson Giroto, que, aliás, não é dono do mandato, e fez o que o patrão determinou, e desembarcou novamente no PMDB, deixando muitos aliados a ver navios, inclusive o ex-prefeito Waldeli.

Por José Edson

Jornalista DRT 038/MS



 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS