www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Esporte
03/05/2015 - 20:25
Santos vence Palmeiras nos pênaltis e é campeão paulista
Foto: Terra
Terra
Pense rápido: em qual dos quatro grandes menos se apostava antes do Campeonato Paulista começar? Qual dos quatro grandes mais perdeu jogadores desde a última temporada? Qual deles trocou de treinador em plena competição? A resposta para estas três perguntas é o nome do campeão estadual de 2015. O Santos, que tão questionado foi durante o início de ano, superou a desvantagem no jogo de ida e, depois de triunfar por 2 a 1 no tempo normal, venceu o Palmeiras nos pênaltis por 4 a 2, faturando o título paulista. Veja como foi a partida lance a lance aqui .
 
Foi a 21ª conquista estadual da história do Santos, que, assim, alcançou o São Paulo em número de títulos na competição. O time alvinegro deixou para trás os vice-campeonatos de 2013 e 2014 e coroou a sua sétima final consecutiva de Campeonato Paulista com a taça. Por sua vez, o Palmeiras aumentou para oito o número de anos sem ganhar em âmbito estadual – o último título foi em 2008.
 
O Santos dominou completamente um apático Palmeiras na primeira etapa da partida deste domingo, na Vila Belmiro. Principalmente a partir dos 15min, a equipe alvinegra encurralou o time alviverde no seu campo e pode muito bem ter ido aos vestiários com o título garantido. Vantagem para isto, contudo, foi conquistada. A defesa alviverde vacilou feio em dois lances, e David Braz e Ricardo Oliveira não desperdiçaram: balançaram as redes e fizeram 2 a 0 para o Santos ainda no primeiro tempo. Antes do intervalo, ainda deu tempo de Dudu e Geuvânio serem expulsos após enrosco na frente do árbitro .
 
As duas expulsões pareceram ter acordado o Palmeiras, que voltou muito mais ligado para o segundo tempo. Oswaldo de Oliveira colocou Cleiton Xavier no lugar de Robinho, e o time alvinegro recuou. Consequência? A equipe alviverde partiu com tudo para cima e passou a parar em Vladimir, goleiro santista que fez pelo menos duas grandes defesas em curto intervalo de tempo. O arqueiro só não conseguiu impedir o gol de Lucas, depois de passe espetacular de Valdivia.
 
O 2 a 1 brecou as investidas de Palmeiras e Santos. Movimentação? Primeiro, quando Victor Ramos acertou solada em Ricardo Oliveira e recebeu cartão vermelho. Depois, quando Amaral fez o segundo gol do time alviverde, mas a arbitragem anulou, assinalando impedimento. Por último, quando Ricardo Oliveira saiu cara a cara com Fernando Prass, mas o goleiro fez linda defesa com os pés. A decisão só poderia, mesmo, ir para os pênaltis.
 
E, na disputa na marca da cal, brilhou a estrela de Vladimir. O goleiro defendeu cobrança de Rafael Marques (a segunda do Palmeiras) e ainda viu Jackson acertar o travessão (na terceira). As cobranças certeiras de Cleiton Xavier e Leandro Pereira não adiantaram de nada. Isto porque David Braz, Gustavo Henrique, Victor Ferraz e Lucas Lima converteram as suas penalidades, e o Santos foi, pela 21ª vez, campeão paulista.
 
Expulsões, chilique e choro
 
O Santos vencia por 2 a 0, quando, nos últimos minutos do primeiro tempo, um lance deixou a partida muito quente. Dudu e Geuvânio se enroscaram na entrada da grande área, e o palmeirense acertou o santista sem bola. O árbitro Guilherme Ceretta de Lima não hesitou: sacou o cartão vermelho do bolso e expulsou os dois jogadores. O santista saiu sem reclamar, mas, por outro lado, Dudu ficou inconformado. Revoltado, deu um chilique daqueles e chegou até a empurrar o árbitro – antes de chamá-lo de “safado” . Na hora de deixar o campo, o atacante, que já havia perdido pênalti no jogo de ida, no Allianz Parque, chorou copiosamente – no segundo tempo, Victor Ramos também foi mandado para o chuveiro mais cedo.
 
O lateral direito Lucas foi um dos reforços menos badalados contratados pelo Palmeiras para esta temporada. O jogador, que goza da confiança de Oswaldo de Oliveira, contudo, cresceu absurdamente de rendimento nas duas finais do Campeonato Paulista. Foi dele a assistência para o gol anotado por Leandro Pereira no Allianz Parque e também o balanço de rede alviverde no jogo deste domingo, na Vila Belmiro. 
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Previdência: reforma corta pensão por morte pela metade e prejudica os cônjuges
    
   
Reforma da Previdência:
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS