www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
19/06/2017 - 15:11
Reinaldo e ministro defendem leis específicas para combate às drogas
Foto: Marcos Ermínio
CGrandenews
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Gasparine Terra, defenderam leis específicas para combater as drogas no Brasil. Ainda mencionaram que o trabalho precisa de ações conjuntas entre saúde, educação, segurança e assistência social, com ampliação de investimentos.
 
"Precisamos de um marco regulatório sobre o tema, um avanço nas legislações para se ter uma política nacional contra as drogas. Também precisamos de conscientização nas escolas e junto as famílias, para que não se dependa apenas da segurança pública", disse Azambuja.
 
Reinaldo afirmou durante o lançamento da semana estadual e nacional de Antidrogas, que o governo estadual tem feito sua parte, tanto em programas de prevenção, como no caso do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), como nos investimentos em segurança pública, na compra de viaturas, armamentos e serviço de inteligência.
 
Além de reforçar a informação que haverá mais investimentos do Ministério da Justiça e Defesa, no combate as drogas na região de fronteira, Osmar Terra ressaltou que é importante a aprovação no Senado Federal, de uma lei de sua autoria que promove regras específicas sobre o tema, lembrando que há duas décadas não existe nada neste sentido.
 
O ministro ainda fez questão de ressaltar durante sua palestra, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, ser contra tanto a liberação das drogas, como o uso de maconha para tratamento medicinal. Ele ressaltou que países que optaram por esta saída, não tiveram bons resultados e que não houve redução da violência ou criminalidade.
 
Ele ainda citou que é importante o trabalho em conjunto entre os estados, para combater as drogas nas cidades. "É preciso essa união do Estado com a sociedade, não tem cabimento o Brasil ser um dos países de maior consumo de drogas". Também definiu o aumento de dependentes químicos, como uma "epidemia", tendo como primeiro passo diminuir a oferta.
 
O presidente do Conselho Estadual Antidrogas, o procurador de Justiça Sérgio Harfouche, ressaltou que uma das prioridades que devem haver nas leis voltadas ao tema, é o tratamento de abstinência aos dependentes. "Ficar em uma situação desta (dependência) não é uma opção, mas sabemos que a facilidade para o acesso (drogas) contribui para todo este processo".
 
Atividades - A Semana Estadual Antidrogas vai ter palestras, rodas de conversa, grupos de discussões, solenidades e atividades esportivas, dos dias 19 a 25 de junho. As atividades serão desenvolvidas em diferentes locais, como Assembleia Legislativa, Câmara Municipal e entidades, como a Cidade dos Meninos.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
"Direito Penal é instrumento de proteção de direitos humanos"
    
   
Carta Capital
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS