www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
23/02/2018 - 10:57
Em audiência pública na Câmara, prefeito afirma que a meta é ter em Costa Rica a melhor saúde pública do país
Foto: Igor Santana
O prefeito Waldeli dos Santos Rosa (MDB) afirmou que tem como desafio fazer da área de saúde pública de Costa Rica-MS a melhor do país. O anúncio foi feito durante audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores, para prestação de contas da Secretaria Municipal de Saúde, contas estas referentes aos terceiro quadrimestre de 2017 (setembro a dezembro do ano passado). Na mesma ocasião, Waldeli  agradeceu uma parceria firmada com os parlamentares costarriquense, para aquisição de um aparelho de videolaparoscopia, equipamento que é utilizado para realização de cirurgias por vídeo.
 
A audiência pública aconteceu na tarde de segunda-feira (19/02) e foi realizada no plenário da Casa de Leis. A vereadora Rosângela Marçal Paes (PSB), 1ª secretária da Mesa Diretora, teve a responsabilidade de conduzir o evento, substituindo o presidente do Parlamento Municipal, José Augusto Maia Vasconcellos, o Dr. Maia (DEM), que estava em viagem naquela data.
 
O prefeito Waldeli, uma das autoridades presentes à audiência, foi convidado pela vereadora Rosângela para fazer uso da palavra e em sua fala ele disse que o desafio do Governo Municipal é ter em Costa Rica a melhor saúde pública do país.
 
“Nós estamos atentos, para fazer a melhor saúde da história do Mato Grosso do Sul e do Brasil. O meu desafio não é fazer da saúde de Costa Rica a melhor saúde da cidade. Nós vamos fazer até o final do nosso mandado o melhor SUS do Brasil. Nós vamos ser o modelo de SUS para o país. Isso é um desafio, eu tenho fé na minha equipe e nós vamos conseguir superar esse desafio. Por isso nós estamos fazendo investimentos pesados em equipamentos e também em pessoas, para fazer do SUS de Costa Rica o melhor do Brasil. Não é Mato Grosso do Sul, porque no estado nós já superamos há muito tempo”, comentou o chefe do Executivo costarriquense.
 
Waldeli também anunciou que ainda esse ano o Governo Municipal vai investir cerca de R$ 2,5 milhões, em recursos próprios, na aquisição de um aparelho de tomografia, de um aparelho de mamografia, de um aparelho de videolaparoscopia, de um novo ônibus para a Secretaria Municipal de Saúde e de uma ambulância UTI móvel. Segundo ele, a compra do equipamento de videolaparoscopia será feita em parceria com os vereadores.
 
“Cada vereador, dos 11, destinou R$ 20 mil da emenda individual deles, um total de R$ 220 mil para aquisição do aparelho de videolaparoscopia. É muito importante ressaltar a parceria dos vereadores, que vai agilizar a aquisição do equipamento, porque nós queremos realizar cirurgia por vídeo ainda este ano. Então, as emendas dos vereadores já foram autorizadas, não recebi ainda o documento, mas o líder nosso (Claudomiro Martins Rosa, o Cocó, do PSD) comunicou que foi feito um acordo nesta Casa, onde cada vereador destinou R$ 20 mil para comprar o equipamento”, esclareceu o prefeito, ao falar da aquisição do aparelho que é capaz de auxiliar os médicos a realizarem cirurgias por vídeo.
 
Além disso, o gestor municipal informou que em 2018 a Prefeitura vai resolver dois entraves, que ele chamou de “gargalos” da saúde pública de Costa Rica: as cirurgias de joelho e as cirurgias de retina, atendendo às reivindicações dos vereadores. Conforme o prefeito, essas cirurgias eram feitas em Campo Grande-MS, por intermédio da rede estadual de saúde, mas o tempo de espera é muito grande e às vezes o paciente precisa aguardar mais de um ano até surgir vaga para realizar uma cirurgia de joelho ou mesmo de retina. 
 
Contudo, durante a audiência na Câmara, Waldeli afirmou que a Fundação Hospitalar de Costa Rica (FHCR) já está pronta para realizar as cirurgias de joelho e o Governo Municipal vai pagar as cirurgias de retina no Hospital São Julião - que é particular e está localizado na capital - resolvendo de vez os dois problemas.
 
Do ponto de vista financeiro, o prefeito Waldeli fez questão de ressaltar a liquidez orçamentária da saúde de Costa Rica, ao informar ao longo da audiência pública que o município está com suas contas em dia, sem acúmulo de dívidas em nenhuma área, nem mesmo na Saúde. Ainda conforme ele, a Secretaria de Saúde teve uma receita total de R$ 7.892.615,15 nos meses de setembro a dezembro do ano passado.
 
A secretária Municipal de Saúde, Adriana Maura Maset Tobal, também fez uso da tribuna da Câmara durante a audiência, ocasião na qual ela apresentou o relatório de prestação de contas da Saúde, referente ao terceiro quadrimestre de 2017.
 
Segundo a secretária, apenas nesses quatro meses foram realizadas 12.611 consultas e 20.488 exames laboratoriais, 914 consultas de pré-natal, somente nos postos de saúde, isto é, na atenção básica; também foram feitas 26.200 visitas domiciliares pelos agentes comunitários de saúde; o Centro de Especialidades Médicas realizou 685 ultrassonografias, 591 raios-x, 1.223 exames preventivos, 17.551 consultas com médicos especialistas, e 26.769 exames laboratoriais.
 
O relatório dos últimos quatro meses de 2017 mostra também que nesse período foram fornecidos 1.025.880 medicamentos para a população, de forma gratuita; foram realizadas 173 viagens para encaminhamento de pacientes para tratamento em outros municípios, transportando 4.041 pessoas somente ao longo desses quatro meses; já na Fundação Hospitalar de Costa Rica, Adriana apresentou números que mostram que o hospital realizou 8.710 consultas e 643 internações pelo SUS no terceiro quadrimestre de 2017, além de 229 cirurgias, 12 partos normais e 80 cesarianas. Ainda segundo a secretária, a Fundação realizou, de setembro a dezembro, 5.030 exames de raio-X e 2.430 ultrassonografias.
 
A audiência também contou com a presença dos vereadores Jovenaldo Francisco dos Santos, o Juvenal da Farmácia (PSB), presidente da Comissão de Saúde, Educação e Assistência Social da Câmara, Artur Delgado Baird (PSC), Antonio Divino Félix Rodrigues, o Tonin Félix (PSB), e Rayner Moraes Santos (PR), além do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Roney Hauck Rodrigues, representantes da sociedade civil, moradores e outras autoridades locais.
 
A realização de audiência pública para prestação das contas da Secretaria Municipal de Saúde é um instrumento de transparência, que garante aos moradores a possibilidade de conhecer melhor a realidade da Saúde no município, além de poderem expor sugestões e assim contribuir com o futuro da cidade. Vale lembrar que a audiência foi transmitida por duas emissoras de rádio e permitiu também a participação dos ouvintes - por meio dos telefones da Câmara -, com o envio de perguntas, sugestões, reclamações, críticas, elogios, e pedidos de esclarecimentos.
Ademilson Lopes
    
› Comentários
Vicente em 26/02/2018 13:31

Parabéns a administração e toda equipe da saúde.

› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS