Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
09/03/2018 - 12:09
Preso junto com Amorim, cunhado e ex-deputado, Giroto agride repórter ao chegar à PF
Foto: Cleber Gelio
O Jacaré
O ex-deputado federal Edson Giroto, o cunhado, Flávio Henrique Garcia Scrocchio, o empresário João Amorim, dono da Proteco, e o chefe de obras da Agesul e ex-deputado, Wilson Roberto Mariano de Oliveira, o Beto Mariano, foram presos na manhã desta sexta-feira. Eles estavam com a prisão preventiva decretada pela Justiça Federal desde maio de 2016, mas estavam em liberdade graças ao habeas corpus concedido pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal.
 
Ao chegar à PF para se apresentar, acompanhado pelo advogado Valeriano Fontoura, Giroto, famoso pela calma e autocontrole, agrediu a repórter Midiamax, Mariana Rodrigues. Ela e o fotógrafo Cleber Gelio aguardavam na frente da Superintendência da PF em Campo Grande.
 
Eles se apresentaram e ficaram presos porque o benefício foi revogado na terça-feira pela 1ª Turma do STF. Para o ministro Alexandre de Moraes, há provas suficientes nos inquéritos que apuram o desvio de aproximadamente R$ 300 milhões dos cofres públicos.
 
O grupo tentou impedir o retorno à cadeia e apelou ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região. No entanto, o pedido de Amorim e da sócia, Elza Cristina Araújo dos Santos, foi negado pelo desembargador Paulo Fontes, relator da Lama Asfáltica na corte.
 
Já o pedido de Giroto, da esposa, Rachel Portela Giroto, e do cunhado ainda não foi analisado pelo desembargador André Nekatschalow.
 
A prisão preventiva ainda inclui quatro mulheres, Elza, Rachel, a filha de João Amorim, Ana Paula Dolzan, e a herdeira de Beto Mariano, a médica Mariane Mariano de Oliveira. Elas tiveram a prisão preventiva convertida em domiciliar e vão ser monitoradas pela Polícia Federal.
 
Contudo, o grupo deve ficar preso até a 5ª Turma Criminal do TRF3 concluir o julgamento do habeas corpus. Dois desembargadores, Paulo Fontes e Maurício Kato, já se manifestaram pela revogação da prisão preventiva e soltura dos acusados. No entanto, o desembargador André pediu vistas do processo e adiou a decisão para o dia 19 deste mês.
 
O advogado criminalista Alberto Zacharias Toron, considerado um dos mais caros do País, tem assegurado que o grupo sai da cadeia em questão de dias. Ele também já recorreu ao STF contra a decisão da 1ª Turma.
 
A Lama Asfáltica pode ter novidades nos próximos dias. Além do empresário Ivanildo da Cunha Miranda, o primeiro delator na história do Estado na luta contra a corrupção, outros empresários estariam negociando colaboração com as investigações.
 
Além disso, o superintendente Luciano Flores, que assumiu no mês passado, promete ampliar a equipe de investigação responsável pela Lama Asfáltica.
 
O TRF3 deve definir, até o início de abril, o novo juiz titular da 3ª Vara Federal, sem magistrado desde a aposentadoria de Odilon de Oliveira, em outubro.  O juiz substituto Fábio Luparelli pediu transferência para São José dos Campos (SP) após comandar a operação por cinco meses.
 
O atual encarregado é o juiz substituto Ney Gustavo Paes de Andrade, responsável pela determinação que levou à prisão dos envolvidos no escândalo. 
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS