www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
12/03/2018 - 13:02
Com ato de Reinaldo, disputa pelo governo de MS já tem 4 nomes predefinidos
Foto: Reprodução
Midiamax
Como esperado, o governador Reinaldo Azambuja anunciou, no final de semana, que está disposto a ficar mais quatro anos no cargo e que vai atender a convocação do PSDB para disputar as eleições ao comando do Parque dos Poderes em outubro deste ano. Com isso, quatro nomes na disputa estão oficialmente definidos com pré-campanha a todo vapor.
 
A principal novidade como postulante a gerir a administração de Mato Grosso do Sul é Odilon de Oliveira, que durante 2017 negociou sua filiação ao PDT a ser concretizada assim que se aposentasse do cargo de juiz federal. Em novembro, o ex-magistrado oficializou sua entrada no mundo da política tendo como desafio inicial a disputa ao governo.
 
Atualmente, Odilon percorre o interior do Estado implantando núcleos de base eleitorais que vão organizar a campanha do pré-candidato, com a meta de formar pelo menos 700 unidades nos 79 municípios.
 
Em contraste a Odilon, o ex-governador e ex-prefeito de Campo Grande por dois mandatos André Puccinelli anunciou em dezembro seu objetivo de disputar, pela 3ª vez, o principal cargo político de MS pelo MDB. Desde fevereiro, acompanhado da Executiva regional do partido, Puccinelli percorre em comitiva cidades do interior para ouvir a população e montar a plataforma de governo.
 
Apesar de ter pedido espaço nas eleições municipais de 2016, o PT tem pré-candidato próprio para outubro. O ex-prefeito de Mundo Novo Humberto Amaducci é a aposta do partido para retomar os tempos áureos em que comandava o Executivo estadual. Desde dezembro do ano passado, tem percorrido o estado para conversar com os militantes.
 
Relutante em anunciar ser postulante à reeleição, Reinaldo Azambuja deixou para o primeiro encontro regional do PSDB, no último sábado (10), em Ivinhema, o anúncio de que é oficialmente candidato.
 
“Eu não tenho medo de desafio, eu respondo a qualquer chamamento” discursou Reinaldo para uma plateia formada de mil pessoas, entre eles, mais de 30 prefeitos, 150 vereadores, deputados e secretários.
 
No entanto, até dia 7 de outubro há um longo período pela frente e, a cada dia que passa, as articulações políticas se intensificam na formação das alianças e definição dos nomes para vice nas chapas, senadores, deputados estaduais e federais. Nos acordos, candidaturas podem se unir e novos nomes surgirem correndo por fora tentando uma surpresa.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS