www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
17/03/2018 - 04:57
O Prefeito Delano de Camapuã poderá ter o mandato cassado: ele é acusado de fraudar licitação
Foto: Divulgação
Hora da Notícia
Prefeito Delano e a vice Luzia
Prefeito Delano e a vice Luzia
O eleitorado de Camapuã/MS volta a conviver com as denúncias de má gestão do dinheiro público. O prefeito Delano de Oliveira Huber, (PSDB) considerado “o novo” eleito na esperança que mudaria paradigmas e colocaria o Município de voltar no eixo proporcionando o crescimento e a oferta de oportunidades para a população está às voltas com duas CPI (Comissões Parlamentares de Inquérito) instauradas na Câmara de vereadores e agora uma comissão processante na Câmara Municipal que poderá cassar seu mandato de prefeito.
 
Um ano e três mês após a eleição do prefeito os vereadores receberam no último dia 13 de março denúncia de má gestão do dinheiro público praticada pelo chefe do executivo. O prefeito poderá ter o mandato casado por improbidade administrativa.
 
A denúncia:
 
O denunciante afirma que há rumores na cidade que o prefeito autorizou a empresa “DE Conto Locação e Prestação de Serviços  LTDA”, a prestar serviços para o Município sem que fosse realizada a licitação, processo obrigatório para quaisquer serviços contratado pela administração pública.
 
O denunciante afirma ter sido forjado uma licitação através de Pregão Presencial n. 010/2017 onde foram convidados outros interessados, mas a empresa DE Conto Locação e Prestação de Serviços  LTDA foi à vencedora do certame para convalidar os atos praticados, ou seja, a licitação nasceu “o posterion”, simplesmente para realizar os pagamentos de serviços que já haviam sido executados. A licitação arranjada serviu apenas dar legitimidade ao pagamento do serviço que já havia sido executado, de acordo com a denúncia.
 
O processo foi engendrado depois que o departamento da Prefeitura responsável pelo pagamento  informou que não havia como pagar pelo serviço realizado em virtude da inexistência do processo licitatório.
 
O denunciante afirma ainda que a empresa foi criada à apenas oito dias antes da realização do processo licitatório. De acordo com as informações o alvará de funcionamento da empresa foi expedido no dia 28 de junho de 2017, um dia antes de ser realizada a licitação.
 
O pagamento para a empresa foi antecipado:
 
De acordo com as informações a Prefeitura antecipou pagamento no valor de R$ 423 mil que deveria ser realizado em 12 parcelas foi efetuado em três vezes.
 
A comissão processante:
 
A criação da comissão foi aprovada com o voto de cinco vereadores contra três votos de vereadores aliados do prefeito. O vereador Pedro Dias Pereira, (PR) o “Pedrinho Cabeleireiro” informou ao Hora da Notícia que o objetivo e investigar os pagamento, “queremos saber como foram efetuados”, disse.
 
Prazo para a comissão iniciar os trabalhos: 
 
A denúncia  será lida em plenário durante a próxima sessão conforme determina o regimento interno da Casa de Leis.
 
O vereador Pedrinho Cabelereiro foi indicado presidente da comissão, a vereadora; Marcia Pereira Avila de Lima, (MDB) será a relatora e o vereador Antonio Barbosa Corrêa, (PSDB) “Antonio Borracheiro”  (PSDB) membro.
 
A comissão tem prazo de cinco dias para iniciar os trabalhos disse o vereador Pedro.


É permitida a reprodução do conteúdo desta página desde que seja citada a fonte, Hora da Notícia. Todos os direitos reservados.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS