Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
12/05/2018 - 07:02
Defesa de Amorim e Elza recorre ao STF para tentar reverter prisão na Lama Asfáltica
Midiamax
A defesa de João Alberto Krampe Amorim e Elza Cristina Araújo dos Santos recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar reverter a prisão do empresário, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes na última segunda-feira (7). Amorim, Elza e mais seis investigados na Operação Lama Asfáltica se entregaram na sede da Polícia Federal na terça-feira (8).
 
O agravo regimental, assinado pelo advogado Alberto Zacharias Toron, foi protocolado no sistema do STF às 11 horas desta sexta-feira (11).
 
No documento, a defesa pede que o colegiado reforme a decisão do ministro Moraes, que atendeu ao pedido feito pela Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, em abril, e colocou o Amorim pela oitava vez atrás das grades e Elza, em prisão domiciliar.A defesa alegou que a decisão do TRF3 (Tribunal Regional Federal), que colocou ambos em liberdade, não afronta a decisão do STF, pois a ação penal estaria suspensa há mais de um ano e argumentou que os acusados cumprem à risca as medidas cautelares diversas à prisão.
 
“Há, com efeito, prova empírica nova a autorizar, nos termos do art. 316, a revogação da prisão imposta em 2016. E mais, não faz sentido impor-se uma prisão preventiva se os autos da ação penal estão suspensos há mais de ano. Presos, seriam soltos por excesso de prazo!”, diz trecho do documento.
 
Os advogados ainda questionam o mecanismo utilizado pela procuradoria para impugnar a soltura determinada pelo TFR3. “Se o MPF não se contentou com a decisão proferida pela eg. Corte Regional, deveria tê-la impugnado pelos meios legais e não se valer da Reclamação para, per saltum, obter do eg. STF, aquilo que não poderia obter pelas vias normais ante a impossibilidade da discussão dos fatos novos”.
 
Não há prazo para que o pedido da defesa de Amorim e Elza seja julgado pelos ministros. Após determinação do STF, Amorim; o ex-secretário estadual de obras Edson Giroto; Wilson Roberto Mariano Mariano e Flávio Scrocchio foram recolhidos às celas do Centro de Triagem, no complexo penitenciário do Jardim Noroeste.
 
Raquel Giroto, esposa de Edson Giroto; Mariane Mariano, filha de Wilson Mariano; Elza Cristina Araújo dos Santos, secretária de João Amorim, e Ana Paula Amorim, filha de João Amorim, cumprem prisão domiciliar.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS