www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
15/05/2018 - 06:56
PF faz Operação Efeito Dominó contra lavagem de dinheiro do tráfico
Foto: divulgação/PF
CGrandenews
Dinheiro apreendido durante operação nesta terça-feira
Dinheiro apreendido durante operação nesta terça-feira
Na manhã de hoje (15), a Polícia Federal tem cerca de 90 policiais cumprindo mandados para desarticular quadrilha internacional de tráfico drogas comandada por Luiz Carlos da Rocha, o “Cabeça Branca”, conhecido como um dos maiores traficantes de entorpecentes da América do Sul com ramificações em vários países.
 
Batizada de Efeito Dominó, a operação que é um desdobramento da ação iniciada no ano passado e que resultou na chamada operação Spectrum, cumpre 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nos Estados de Mato Grosso do Sul, no Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Distrito Federal e São Paulo.
 
 
Em Campo Grande, serão cumpridos um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva. Em Amambaí; um mandado de busca e apreensão. Em Dourados; um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária.
 
A investigação policial apontou uma complexa e organizada estrutura destinada à lavagem de recursos vindos do tráfico internacional de entorpecentes.
 
A estratégia, segundo a polícia, é baseada na ligação de interesses das atividades ilícitas dos clientes dos doleiros investigados. Dois operadores financeiros foram presos. Um deles é Carlos Alexandre, conhecido como Ceará, doleiro da Lava Jato.
 
Os presos serão levados à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) onde permanecerão à disposição da Justiça Federal. Mais detalhes da operação serão informados em coletiva de imprensa às 10h.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Crise levou chefes de família ao desalento’, diz economista
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS