Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Economia
16/05/2018 - 07:48
Pão francês vai ficar 10% mais caro em Mato Grosso do Sul
Foto: Divulgação
O pão francês comercializado em Mato Grosso do Sul vai ficar 10%  mais caro. Esse aumento ocorre em decorrência da alta do dólar registrada nas últimas semanas e da seca na Argentina. A informação faz parte de um levantamento do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado (Sindepan/MS) junto às principais padarias de MS.
 
Conforme a pesquisa, o quilo vai sair de uma média de R$ 12,50 para R$ 13,75. O repasse deve ocorrer a partir de julho porque os moinhos que fornecem a farinha para as empresas do Estado estão com um bom estoque de trigo.
 
De acordo com o presidente do Sindepan/MS, Marcelo Novaes, essa majoração é motivo de preocupação para o segmento. “Com a crise, já estamos trabalhando com um preço elevado e muitas empresas tiveram de fechar as portas, principalmente porque os preços estão em descompasso com a situação econômica que estamos vivendo e isso faz com que os clientes procurem valores mais baixos”, declarou.
 
Ainda segundo ele, a Argentina, principal fornecedora de trigo para o Brasil, está sem disponibilidade para atender a total demanda dos moinhos brasileiros e isso começa a impactar no mercado interno a partir de julho.
 
“A Argentina passa pela pior seca dos últimos 40 anos e isso acabou influenciando nos preços do trigo”, explicou ele, acrescentando que a alta do dólar também interfere nos custos de produção e, consequentemente, nos valores repassados aos consumidores.
 
Além deste fator, segundo Novaes, tem a alta do dólar. “A elevada cotação da moeda americana, que vem ocorrendo ultimamente, com alta acumulada de 10,97%, é mais um fator que irá concorrer para o aumento do preço final do pão francês”, completou.
 
Novaes alertou ainda sobre o aumento em outros insumos como óleo, açúcar, fermento e embalagens que deverão ser repassados em breve por aquelas empresas que trabalham com confeitaria.
Correio do Estado 
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS