Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Esporte
10/06/2018 - 20:32
Neymar marca, e Brasil faz 3 a 0 contra Áustria em último amistoso
Foto: André Moura/ Mowa Press
FOLHAPRESS
Neymar em drible
Neymar em drible
No último amistoso da seleção brasileira antes da estreia na Copa do Mundo, o atacante Neymar mostrou novamente seu talento. Ele marcou um belo gol na vitória da equipe sobre a Áustria por 3 a 0, neste domingo (10), no estádio Ernst Happel, em Viena, na Áustria. 
 
Assim, o Brasil encerrou com 100% de aproveitamento a reta final de preparação para o Mundial da Rússia. No último domingo (3), o time brasileiro venceu a Croácia por 2 a 0, em Liverpool.
 
Agora, a seleção viaja ainda neste domingo para Sochi, base de treinos na Rússia para a Copa do Mundo. No dia 17, enfrenta a Suíça, pela primeira rodada do Mundial.
 
Desde que assumiu o comando da seleção brasileira, Tite tem 17 vitórias em 21 jogos. O time ainda tem três empates e uma derrota -para a Argentina por 1 a 0 em 9 de junho de 2017, em amistoso realizado em Melbourne, na Austrália.
 
No amistoso contra a Áustria, a equipe de Tite encontrou dificuldades na etapa inicial para superar a marcação adversária, que usava um sistema defensivo com uma linha de cinco e outra de quatro mais à frente. O esquema se assemelha à da Costa Rica, segundo adversário do Brasil no Mundial da Rússia, marcado para o dia 22.
 
Rival da estreia, a Suíça tem uma formação um pouco diferente. Tem uma linha defensiva de quatro jogadores e atua com cinco na faixa central.
 
Para superar a retranca rival, o treinador brasileiro apostou na escalação de um quarteto com características ofensivas formado por Coutinho, Neymar, Willian e Gabriel Jesus.
 
Eles jogaram juntos pela primeira vez desde o início de uma partida. Antes, atuaram apenas na etapa complementar dos duelos contra Equador e Colômbia, pelas eliminatórias sul-americanas, e no amistoso contra a Croácia.
 
Neymar, que começou uma partida pela primeira vez desde o dia 25 de fevereiro, quando sofreu a lesão no quinto metatarso do pé direito, atuou pelo lado esquerdo do campo com movimentação para a faixa central.
 
Já Coutinho jogou centralizado e também caía pelo lado esquerdo, principalmente, para ajudar Marcelo, enquanto Willian atuou pelo lado direito do campo. Já Gabriel Jesus jogou mais avançado.
 
Com essa formação ofensiva, a equipe teve mais posse de bola, controlou o jogo, mas pouco criou na etapa inicial. As melhores chances foram em chutes de fora da área de Casemiro e Coutinho e numa infiltração de Paulinho, que recebeu livre e concluiu. A bola desviou no defensor Dragovic e tocou no goleiro Lindner, que espalmou para escanteio.
 
O gol saiu em um lance mais de sorte. Após cobrança de escanteio, Marcelo ficou com a sobra e finalizou da intermediária, a bola bateu na defesa rival e sobrou para Gabriel Jesus só tirar do goleiro e abrir o placar.
 
Já o sistema defensivo brasileiro correu pouco risco. A Áustria tentou jogar com bolas aéreas e não assustou. A melhor oportunidade foi em uma finalização de Arnautovic por cima do gol.
 
Na etapa final, a seleção brasileira deslanchou. Em ritmo de treino, fez mais dois gols. Aos 18 minutos, Neymar recebeu linda assistência de Willian, fintou o zagueiro e tocou na saída do goleiro.Seis minutos depois, Philipe Coutinho deixou sua marca. Ele recebeu de Firmino, invadiu a área e colocou no canto.
 
Com a vantagem no placar, os jogadores brasileiros tiraram o pé em várias divididas. Tite fez seis alterações. Ele, inclusive, tirou Neymar aos 37 minutos do segundo tempo para a entrada de Douglas Costa.
 
As outras mudanças foram a entrada de Filipe Luís no lugar de Marcelo, Fernandinho na vaga de Casemiro, Marquinho substituiu Thiago Silva. Taison ainda entrou no lugar de Coutinho e Firmino na vaga de Gabriel Jesus.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Crise levou chefes de família ao desalento’, diz economista
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
   
José Magno Macedo Brasil
O psicólogo José Magno Macedo Brasil completa mais um ano de vida hoje (17) de junho. Magno traz con...
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS