www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Geral
29/06/2018 - 07:22
Ranking da Firjan MS tem 10 cidades em destaque, Costa Rica em Educação, é melhor colocada no Estado
Foto: Reprodução
CGrandenews
Selvíria foi destaque em dados sobre emprego em levantamento da Firj
Selvíria foi destaque em dados sobre emprego em levantamento da Firj
As notas variam de 0 a 1 –quando maior, mais desenvolvida é a cidade. Cada item tem sub-avaliações, que envolvem desde a geração de emprego formal aos índices de abandono do Ensino Fundamental e número de óbitos infantis por causas evitáveis. Toda a base de dados é referente a 2016, sendo divulgada nesta quinta-feira (28).
 
Notas de 0,0 a 0,4 são tratadas como baixo estágio; 0,4 a 0,6 representam desenvolvimento médio; 0,6 a 0,8 desenvolvimento moderado e 0,8 e 1,0 alto estágio de desenvolvimento.
 
Conforme o estudo, a cidade do Estado com melhor nota é São Gabriel do Oeste –a 120 km de Campo Grande–, com média 0,8401. Primeira em Mato Grosso do Sul, ela é a 126ª no ranking nacional.
 
Na sequência, no Estado, aparecem Três Lagoas (0,8210, 234ª no ranking nacional), Rio Brilhante (0,8189, 257ª), Campo Grande (0,8145m, 299ª), Dourados (0,8101, 340ª), Naviraí (0,8027, 403ª) e Chapadão do Sul (0,8015, 415ª), que ainda atingiram quociente de alto estágio de desenvolvimento.
 
Selvíria (0,7962, 475ª colocada nacional), Água Clara (0,7948, 490ª) e Costa Rica (0,7942, 499ª), com índices de desenvolvimento moderado.
 
No outro extremo do ranking, as cidades com as piores notas do Estado aparecem com notas que as colocam em desenvolvimento médio: Tacuru é a última colocada, com nota 0,5022 (a 5.186ª do Brasil). O grupo ainda conta com Paranhos (0,5584), Sete Quedas (0,5597), Japorã (0,5684), Coronel Sapucaia (0,5829), Eldorado (0,5879) e Antônio João (0,5989).
 
Em comum, estão os fatos de que todas essas cidades estão localizadas na região de fronteira com o Paraguai, contando com grande contingente de populações indígenas em aldeias.
(
Setorizado – Setor apontado como o mais sensível à crise que atingiu em cheio a economia brasileira a partir de 2014, a geração de emprego colocou algumas cidades do Estado em lugar privilegiado nacionalmente. Selvíria e Água Clara, por exemplo, figuram em 5º e 11º lugar no quesito Emprego e Renda, com notas de 0,882 e 0,7925, respectivamente.
 
Dourados aparece na 30ª posição nacional, com Três Lagoas em 65º e São Gabriel do Oeste na 67ª colocação.
 
Rochedo chama a atenção, por aparecer em sexto lugar no Estado e na 85ª posição nacional, à frente de Campo Grande (138ª no Brasil), Rio Brilhante (159ª), Angélica (252ª) e Caarapó (278ª).
 
Nas duas outras áreas, porém, as administrações municipais sul-mato-grossenses deixaram a desejar. Na Saúde, Vicentina aparece como a melhor colocada no Estado e a 68ª do Brasil (a segunda em Mato Grosso do Sul é Rio Brilhante, 202ª no Brasil). Já em Educação, a melhor colocada no Estado é Costa Rica, apenas a 339ª no ranking da Firjan.
 
Campo Grande, por sua vez, aparece em 9º na Saúde em Mato Grosso do Sul (é a 758ª do Brasil) e em 11º no Estado em Educação (apenas a 1.185ª nacional).
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Lincoln Secco
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS