www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
03/10/2018 - 18:48
Policiais civis presos em operação da PF são afastados pela corregedoria
Foto: Reprodução/Facebook
CGrandenews
Foram afastados pela corregedoria-geral da Polícia Civil, os investigadores Élcio Alves Costa e Gilvani da Silva Pereira, policiais presos na operação da PF (Polícia Federal), deflagrada no dia 22 do mês passado para desarticular organização criminosa especializado no contrabando de cigarros e combater a corrupção policial. A portaria foi publicada nesta manhã (3), no Diário Oficial do Estado.
 
Entre os presos na operação estão os quatro líderes do esquema responsável por um prejuízo bilionário aos cofres públicos com a sonegação de impostos da venda de cigarro contrabandeado e 12 policiais, sendo seis policiais rodoviários federais, quatro policiais militares e dois policiais civis.
 
Élcio era lotado na delegacia de Bataguassu, distante 335 quilômetros da Capital. Já Gilvani trabalhava em Eldorado. O afastamento dos dois foi assinado pela corregedora-geral da Polícia Civil, Rosely Aparecida Molina. “Considerando a gravidade dos fatos imputados ao servidores, que serão objetos de ação disciplinar neste órgão (Processo Administrativo Disciplinar) e, para fins de registros e cumprimento do afastamento provisório decretado pela justiça”.
 
A ação, que foi batizada de Nepsis, realizada pela Polícia Federal em parceria com a Receita Federal, identificou consórcio de contrabandistas que movimentou R$ 1,5 bilhão com cargas de cigarro. Três dos quatro lideres da organização foram presos quando se preparavam para festa de casamento em um resort em Maceió, Alagoas. O chefão da quadrilha, Ângelo Guimarães Ballerini, o Alemão, era noivo.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS