Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
04/10/2018 - 11:51
Professor preso pela PF comprava votos para candidato ao Senado, que nega envolvimento
Foto: Marcos Herminio
Midiamax
O professor preso em flagrante pela Polícia Federal na noite de ontem, quarta-feira (3), na Avenida das Bandeiras, na Vila Carvalho, estaria comprando votos para o candidato ao Senado pelo PTC, Delcídio do Amaral, que nega e levanta suspeita de uma ‘armação política’.
 
De acordo com a PF, o professor, um homem de 35 anos que ainda não teve a identidade revelada, foi preso logo após efetuar pagamentos a eleitores para adesivar alguns veículos e entregar uma espécie de ‘cola’ com os nomes de urna e números dos candidatos supostamente favorecidos.
 
A prisão só veio a público na manhã desta quinta-feira (4), e junto com o professor a PF também apreendeu R$ 800, material de campanha e uma relação de eleitores que já haviam sido pagos para adesivarem os carros e que, supostamente, já tinham se comprometido a votar em Delcídio.
 
Ainda segundo a Polícia Federal, o suspeito preso deve responder por compra de voto, e, se condenado, pode pagar multa e pegar até quatro anos de prisão.
 
Armação
 
Procurado pela reportagem, o ex-senador Delcídio do Amaral, negou que tenha contratado cabos eleitorais para sua campanha, e que não ‘permite, autoriza ou apoia qualquer iniciativa de seus simpatizantes fora dos limites da lei’.
 
O PTC afirmou que também vai solicitar investigação do caso, e, por nota assinada por seu presidente regional, Cezar Gazolla, pontuou que a ação do professor preso tem característica de ‘armação política’.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A irmandade dos falsos cegos
    
   
Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS