Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
08/11/2018 - 09:28
Menino de que levou arma para a escola teria sido ‘desafiado’ em jogo por coleguinhas
Foto: Minara Júnior
Midiamax

O menino de 9 anos, que levou uma arma para a escola onde estuda, no dia 17 de outubro, teria sido ‘desafiado’ em um jogo entre coleguinhas de classe, segundo o laudo psicossocial aplicado na criança. Ele teria ditos aos amigos que o pai era agente.

Segundo o delegado que cuida do caso, Mário Donizete, o menino teria esperado os pais não estarem em casa, quando pegou as chaves da gaveta onde ele guardava a arma, pegou o armamento e colocou o carregador – a arma estava sem o carregador. A criança estaria sob os cuidados de uma empregada.

Para Donizete o relato do menino inocenta o pai, “Salvo melhor juízo, mas o juiz pode ter outro entendimento”, disse. Na próxima semana o inquérito deverá ser encerrado e enviado a Justiça. Os pais ainda não foram ouvidos pela polícia, que já ouviu alguns professores que relataram, apenas os fatos, no momento em que aconteceu o incidente.

No dia 17 de outubro, o menino levou uma arma escondida na lancheira para a escola, e ele acabou ferido com um tiro na perna depois da arma disparar acidentalmente.  Ele foi socorrido pelo Samu e levado para a Santa Casa para atendimento médico.

A escola emitiu uma nota afirmando, “O Colégio Adventista Jardim dos Estados informa que na tarde desta quarta-feira, 17, um aluno do ensino fundamental, sem consentimento e conhecimento dos pais e da própria escola, entrou com uma arma, dentro da sua lancheira. Esta, ainda ali, disparou, atingindo o próprio membro inferior do próprio aluno.

Imediatamente, foi chamado socorro médico para o aluno e os demais colegas foram encaminhados para outra sala, onde ficaram em segurança. A escola lamenta o ocorrido e está prestando a assistência necessária à criança, à família e à polícia na investigação.

A segurança e bem-estar emocional dos alunos é preocupação primordial neste momento. As aulas devem seguir normalmente a partir de amanhã. Os alunos que presenciaram o ocorrido e todos os que sentirem necessidade terão atendimento psicológico”.

    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A rebelião dos juízes
    
   
Opera Mundi Uol

    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS