www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
04/12/2018 - 08:22
Família de MS alvo de operação era responsável por transporte de armas
Foto: Reprodução
Midiamax
Uma família de Mato Groso do Sul era responsável pelo transporte das armas no esquema que abastecia comunidades do Rio de Janeiro. A missão era produzir os compartimentos secretos nos veículos para conduzir o armamento. Quatro irmãos são uns dos alvos da operação contra tráfico de armas e munições, desencadeada nesta segunda-feira (3), em conjunto com forças policiais dos dois estados.
 
Após a prisão de um dos irmãos, identificado como Sidney, se deu início as investigações, que duraram mais de um ano, conduzida pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), do Rio de Janeiro.
 
Ao todo, estão sendo cumpridos 37 mandados de prisão e de busca e apreensão nos dois Estados.
Prisões
Em MS, o primeiro preso na operação contra tráfico de armas e munições, atuava como entregador em Campo Grande. Moacir Teixeira, 46 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (3) quando trabalhava no bairro São Francisco.
 
O segundo, Valdisnei Ederson foi detido em Dourados. O homem tem 28 anos era funcionário de um circo.
 
Como funcionava 
 
Segundo a polícia, o ponto de partida era Mato Grosso do Sul e daqui o grupo teria enviado nos últimos verdadeiro arsenal com milhares de munições e centenas de armas de fogo, que tinham como destino comunidades controladas por milícia que lidera o crime na capital fluminense.
 
Em Mato Grosso do Sul, cinco pessoas alvo da operação estão foragidas. No Rio de Janeiro são 13 mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão.
 
A operação conta com mais de 80 policiais rodoviários federais, com o Núcleo de Operações Especiais (NOE), Grupo de Operações com Cães (GOC), Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) e operações aéreas, que em conjunto com cerca de 160 policiais civis, em Mato Grosso do Sul e no Rio de Janeiro.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A rebelião dos juízes
    
   
Por Gerson Camarotti
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS