www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
10/01/2019 - 06:08
Há uma semana no cargo, presidente da Apex pede demissão, anuncia ministro
Foto: Reprodução
G1
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, informou nesta quarta-feira (9) que o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Alex Carreiro, pediu demissão do cargo. É a 1ª baixa do governo Bolsonaro.
 
A Apex é o principal órgão responsável por promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.
 
Segundo Araújo, o nome do embaixador Mario Vilalva como substituto de Carreiro já foi levado ao presidente Jair Bolsonaro.
 
"O Sr. Alex Carreiro pediu-me o encerramento de suas funções como Presidente da APEX. Agradeço sua importante contribuição na transição e no início do governo. Levei ao PR Bolsonaro o nome do Emb. Mario Vilalva, com ampla experiência em promoção de exportações, para Pres. da APEX", escreveu Araújo no Twitter.
 
Carreiro foi nomeado para o cargo no último dia 2. Ao informar que o presidente da Apex pediu demissão, Ernesto Araújo não explicou os motivos da saída.
 
Segundo o jornal "O Globo", Carreiro só poderia permanecer no cargo se o estatuto da agência fosse alterado, isso porque ele não é fluente em inglês e não tem experiência no setor público na área de comércio exterior.
 
Indicado
 
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o indicado para o cargo, Mario Vilalva, é formado em direito pela Universidade de Brasília (UnB) e em 1976 ingressou na carreira diplomática.
 
Ainda segundo a pasta, Vilalva serviu nas embaixadas do Brasil em Washington (EUA), Pretória (África do Sul) e Roma (Itália), por exemplo, além de já ter sido embaixador do Brasil em Santiago (Chile) e em Lisboa (Portugal).
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



   
O mundo está para entrar em uma nova recessão?
    
   
Daud
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS