Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Polícia
06/02/2019 - 06:59
Vereador acusado de estupro, vítima e testemunhas falam por 4 horas
Foto: Kisie Ainoã
CGrandenews
Durou cerca de 4 horas a primeira audiência do processo criminal em que o vereador de Campo Grande, Eduardo Romero (Rede), responde por estupro de um adolescente de 13 anos. Além da vítima e do parlamentar, foram ouvidas duas testemunhas de acusação e três de defesa do vereador.Eduardo foi o último a deixar a sala de audiência, por volta das 20h35 da noite (5) após prestar depoimento por cerca de 38 minutos. Como o caso segue em segredo de justiça, nenhum dos envolvidos comentou sobre o caso com a reportagem. “A Justiça se pronunciará na hora certa”, resumiu o vereador, pouco antes de prestar esclarecimentos.
 
A audiência estava marcada para começar às 16h30 e, segundo o Campo Grande News apurou, Romero chegou ao Fórum ainda por volta das 13 horas, para fugir do assédio da imprensa. Na chegada, o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, que defende o vereador, limitou-se a dizer que está impedido de falar com a imprensa sobre o caso, assim como Ilton Hashimoto, que atende a família do adolescente.
 
O processo tramita na 7ª Vara Criminal de Competência Estadual, sob responsabilidade do juiz Marcelo Ivo. O adolescente, hoje com 15 anos, foi o primeiro a prestar depoimento, em uma sala especial, separada e com a presença de psicóloga.
 
O depoimento do jovem durou cerca de uma hora e, somente depois dele é que as outras testemunhas de acusação começaram a ser ouvidas. A pedido delas, o vereador foi impedido de ouvir os dois depoimentos, mas pode acompanhar audiência com as testemunhas de defesa. Uma delas era de Fátima do Sul, uma de Paranaíba e outra de Campo Grande.
 
A partir de agora, todas as partes do processo têm até 48 horas, para se manifestarem se querem a realização de novas diligências, cobrar novos depoimentos ou laudos, isso porque nomes de outras pessoas que não prestaram depoimento foram citados. 
 
Caso não haja necessidade o juiz abre o processo para alegações finais em que cada parte terá até 5 dias para se manifestar sobre o caso.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
O mundo está para entrar em uma nova recessão?
    
   
Por Gerson Camarotti
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS