www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
14/08/2019 - 10:03
Prefeito Rogério Rosalin acompanha início da pavimentação do segundo trecho da MS-223, entre Figueirão e Costa Rica
Foto: Reprodução
 início da obra de pavimentação do segundo trecho da rodovia MS-223, entre os municípios de Figueirão e Costa Rica, foi autorizado pelo governador do Estado, Reinaldo Azambuja. O prefeito de Figueirão, Rogério Rosalin, um dos mentores do projeto, ressaltou que a chegada da infraestrutura rodoviária é uma vitória do município e que teve início após um trabalho de competência  da sua gestão e do seu vice-prefeito Fernando Martins e parceria com o Estado.
 
“É uma vitória do município. Eu sou da base do governo, a minha fama de competente é grande, então quando você consegue unir a credibilidade e competência e confiança, as coisas acontecem. Em 2015, a gente fez o pedido ao Governador e ele fez esse compromisso, e esse asfalto eu sempre cobrei. Antes disso, só tinha o projeto, no final de 2017 ele consolidou e falou que ia fazer o asfalto, e agora a obra teve início” – acrescentou o prefeito do município Rogério Rosalin.
 
Segundo o prefeito, essa obra será um divisor de águas para Figueirão e também para Costa Rica.
 
“Esse asfalto é um divisor de águas principalmente para nossa economia, no primeiro momento o impacto é muito grande para a população de Costa Rica e também de Figueirão na questão de logística. De Costa Rica pra ir pra Capital do Estado, Campo Grande e Figueirão que toda a sua movimentação bancária e relacionada à saúde é em Costa Rica”, defendeu.
 
Visita à obra
 
No primeiro trecho em execução desde abril deste ano, a partir de Costa Rica, são 32,5 km, com cerca de 15% já pavimentados e 32% de serviços concluídos em terraplenagem e drenagem. Nessa frente, o trajeto original da rodovia foi alterado, cortando lavouras de cana-de-açúcar e reduzindo curvas e o trecho em 2 km. O investimento total da obra é de R$ 84 milhões, recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de MS).
 
A MS-223 corta os dois municípios, interligando-se à MS-306, na divisa do Estado com Goiás, e com as BR-359 e MS-217, em Coxim. Com a chegada da infraestrutura viária nos 61 km em obras, o acesso à Costa Rica, partindo de Campo Grande – ou vice-versa -, encurta o caminho em 80 km trafegando pela MS-436, passando por Camapuã, trecho de 150 quilômetros já pavimentados. Hoje, a rota usada é o contorno pelas rodovias BR-060 e MS-306.
 
O início da pavimentação dos últimos 28,5 km foi acompanhado pelo secretário-adjunto de Infraestrutura, Luis Roberto Martins de Araújo, diretores da Seinfra e da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e pelos prefeito de Figueirão, Rogério Rosalin, vereadores de Figueirão e engenheiros da obra, que contratou 150 trabalhadores, a maioria do município.
 
O lançamento oficial da obra deve acontecer em Setembro, com a visita do governador do Estado ao município.
 
“A gente está com uma programação, dia 27 de Setembro o governador vai fazer um lançamento oficial desse asfalto e vamos inaugurar diversas obras em nome de Figueirão. A gente termina o mandato, com certeza, com quase 100% de asfalto no nosso município”, finaliza.
 
 
 
 Assecom/PMF
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 


   
IBGE dá início à pesquisa sobre a Covid-19 com entrevistas por telefone
    
   
Ramiro Piergentile Neto
Direito de Opinar
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   horadanoticiaredacao@hotmail.com   |   Costa Rica - MS