www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
10/02/2020 - 11:53
Arrecadação sobe 12% após a Nota MS Premiada, comemora governo
Foto: Marcos Maluf
Campo Grande News
O governo estadual elevou em 12% sua arrecadação em janeiro deste ano, se comparado com igual mês de 2019. A informação é do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que aponta o programa Nota MS Premiada como fator importante no aumento da receita.
 
“Mas isso não significa que teremos até o final de 2020 esse percentual de 12%”, alertou o tucano, durante evento do Sebrae, na manhã desta segunda-feira (10), em Campo Grande.
 
“A Nota MS Premiada estimula principalmente o segmento da venda de varejo a emitir a nota fiscal, já que as pessoas estão cobrando. Não foi só ela que ajudou [no aumento da arrecadação], mas contribuiu, porque cultiva nas pessoas requisitar a nota fiscal”, completou Azambuja.
 
Conforme dados do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), Mato Grosso do Sul teve receita de R$ 1,112 bilhão com tributos estaduais em janeiro do ano passado.
 
O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) respondeu por 64,6% deste valor, ou R$ 790,7 milhões.
 
O Confaz ainda não divulgou os números das receitas de janeiro deste ano. Os 12% adiantados pelo governador do Estado responderiam por acréscimo de R$ 133,5 milhões nos cofres públicos.
 
Nota MS Premiada - Criado para combater a sonegação de impostos e aumentar a arrecadação do governo estadual, o programa vai sortear R$ 300 mil por mês entre os consumidores que registrarem CPF (Cadastro de Pessoa Física) em cupom fiscal no ato da compra.
 
Por lei, as empresas são obrigadas a perguntar se o cliente quer registrar CPF no cupom fiscal, com valor mínimo de compra de R$ 1,00. A logomarca do programa também deve ser fixada nas lojas, em local visível.
 
O consumidor participa do programa com oito dezenas por nota. Os números são impressos nos cupons, mas não é necessário guardá-los, uma vez que o sistema da Sefaz armazena os dados de cada compra feita.
 
O sorteio será realizado com base números no último concurso da Mega-Sena de cada mês. Os prêmios prescrevem em 90 dias contados a partir da segunda quinzena do mês seguinte ao sorteio. O primeiro prêmio do programa sai no próximo dia 28.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 


   
Previdência: reforma corta pensão por morte pela metade e prejudica os cônjuges
    
   
Ramiro Piergentile Neto
Direito de Opinar
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS