www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Saúde
23/05/2020 - 14:48
Ministério envia R$ 9 milhões para hospitais de MS bancarem despesas com coronavírus
Foto: Reprodução
Midiamax
O Ministério da Saúde anunciou o repasse de R$ 2 bilhões para hospitais filantrópicos de todo o Brasil custearem despesas com pacientes que tenham o novo coronavírus (Covid-19) e sejam atendidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Do montante, cerca de R$ 340 milhões da primeira parcela já foram repassados, sendo que 44 hospitais em 34 municípios de Mato Grosso do Sul vão dividir pouco mais de R$ 9 milhões.
 
“A primeira parcela já está distribuída para todo o País. Em Mato Grosso do Sul, foram contemplados 42 hospitais em 34 municípios com montante dos recursos da primeira parcela, de R$ 9.081.331,03”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, em live na manhã deste sábado (23) na qual foi atualizado o total de casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul, que soma 838 infectados. “A segunda parcela, de R$ 1,66 bilhão, deve ser depositada nos próximos sete dias”, prosseguiu ele.
 
Do total destinado ao Estado, a Santa Casa de Campo Grande –maior hospital de Mato Grosso do Sul– ficará com pouco mais de 30% do total: são R$ 2.765.031,14 para o custeio dos pacientes. Hospital Adventista do Pênfigo (R$ 43.126,54), Hospital São Julião (R$ 211.882,57), AAMI (Associação de Amigos da Maternidade e Infância, mantenedora da Maternidade Cândido Mariano, R$ 215.632,70), Hospital do Câncer (R$ 362.608,03) e o Hospital Nosso Lar (R$ 100.003,75) também foram contemplados.
 
Embora os hospitais não estejam entre as referências para tratamento da Covid-19, eles também têm recebido pacientes ou, em alguns casos, tornaram-se destino da demanda reprimida de outras especialidades antes carreadas para as unidades estruturadas para lidar com o coronavírus –como o Hospital Regional Rosa Pedrossian, que destinou pacientes para a Santa Casa a fim de abrir leitos clínicos.
 
A Santa Casa da Misericórdia de Corumbá ficou com o segundo maior repasse individual, de R$ 730.252,29. Em Dourados, foram destinados valores para o Hospital Evangélico (R$ 297.137,14) e o Hospital da Cassems (R$ 41.251,47), bem como para a Missão Indígena Cauiá (R$ 302.173,36).
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 


   
IBGE dá início à pesquisa sobre a Covid-19 com entrevistas por telefone
    
   
Ramiro Piergentile Neto
Direito de Opinar
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   horadanoticiaredacao@hotmail.com   |   Costa Rica - MS