www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
12/01/2021 - 16:07
Simone Tebet é a candidata do MDB na disputa pela presidência do Senado
Foto: Reprodução
Correio do Estado
A senadora por Mato Grosso do Sul, Simone Tebet, será a candidata do MDB na sucessão do Senado. É o que definiu a bancada do partido em reunião na tarde desta terça-feira.
 
Eduardo Braga (AM), também era avaliado como candidato do partido. Será a segunda tentativa da senadora sul-mato-grossense chegar à presidência do Senado.  
 
Em 2018, Simone Tebet só retirou a candidatura no último momento, depois que o partido optou por Renan Calheiros (MDB). Dissidente na bancada, a sul-mato-grossense acabou integrando o grupo de senadores que alçou Davi Alcolumbre (DEM-AP) à presidência na ocasião.
 
O movimento de Tebet, na época, fez com que ela chegasse à presidência da Comissão de Constituição e Justiça, uma das mais importantes da casa, e que concentra um poder inferior apenas ao do presidente do parlamento.  
 
Desta vez, o arranjo de forças no Senado está diferente. Simone Tebet deve se opor ao grupo de Alcolumbre, que ela ajudou a chegar à presidência.  
 
 
"Muda Senado"
Para chegar à presidência ela conta com o apoio de senadores de vários partidos, que integram um movimento informal chamado de Muda Senado. Entre os senadores líderes do movimento estão, por exemplo, Tasso Jereissati (PSDB-SP) e Álvaro Dias (Podemos-PR).  
 
O anúncio da candidatura acontece após a recepção de dois novos filiados à bancada do MDB no Senado. Rose de Freitas (ES) e Veneziano Vital do Rego (PB) aumentam a bancada do partido de 13 para 15 senadores.
 
Amanhã Simone Tebet deve reunir-se com a bancada do Podemos (10 senadores).  
 
Do outro lado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), conta com o apoio de petistas e bolsonaristas. PSD, PT, Pros PSC e Republicanos integram um grupo de aproximadamente 29 senadores.  
 
Se conquistar os apoios almejados do Podemos e do PSDB (7 senadores), Simone teria um bloco de 32 senadores.
 
Em Mato Grosso do Sul, Nelson Trad Filho (PSD), disse na semana passada que irá acompanhar o partido. Soraya Thronicke (PSL) ainda não se manifestou.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A primeiro de janeiro de 2021 tomam posse prefeitos e vereadores
    
   
Cientistas descobrem caminho para tratar a depress
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS