www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Saúde
25/01/2021 - 07:46
Nova remessa se resume a 2 caixas de vacinas
Foto: Reprodução
Chegou há pouco no Aeroporto de Campo Grande, em voo da empresa Azul, o segundo lote de vacinas contra a covid-19 em Mato Grosso do Sul, que se resume a duas caixas de doses. Diferente da primeira leva, que trouxe os imunizantes Coronavac, fabricados pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, agora foi a fez da chegada das unidades da AstraZeneca.
 
Outra diferença é que a cada dose vai imunizar uma pessoa, totalizando 22 mil vacinados. No caso da Coronavac, a primeira a chegar, o total de doses foi dividido pela metade, por conta da necessidade de vacinação novamente em prazo de duas semanas. Mesmo assim, é menos de 1/3 do total da primeira leva que chegou ao Estado.
 
Desenvolvida no Brasil pela empresa britânica em parceria com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), o imunizante também conhecido como "vacina de Oxford", em referência a universidade inglesa que fez parte das pesquisas, tem uma janela para a aplicação da segunda dose superior a da vacina feita pelo Butantan.
 
"Nós podemos ter um lapso de tempo de 90 a 120 dias. Não perde a eficácia. Você pode perguntar: vai dar tempo? As informações que eu tenho é que vai dar tempo porque a fábrica está preparada, só falta receber os insumos".
 
Neste domingo (24), chegaram ao Mato Grosso do Sul mais 22 mil doses, que assim como as da Coronavac, terão como prioridade os profissionais de saúde, segundo explica o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.
 
"Por causa de questões envolvendo segurança e o Enem, a vacina vai para nossa câmara fria e a distribuição começa a ser feita a partir das 5h de amanhã. Vai estar tudo pronto para a gente distribuir aos 79 municípios do Estado como fizemos da vez anterior, com tudo, as quantidades, publicado em Diário Oficial.
 
As vacinas chegaram em duas caixas, que foram levadas em um caminhão especial para a devida conservação. Conforme explicado por Geraldo, esse lote de vacinas será capaz de imunizar 28% dos trabalhadores da linha de frente, sendo que o quantitativo da primeira remessa de Coronavac foi capaz de imunizar 37% dos profissionais.
 
"Isso representa mais esperança, alívio e fortalecimento da convicção de que vamos vencer essa doença. Esse quantitativo de vacinas vai nos oferecer a possibilidade de chegar aos 55% dos profissionais de saúde imunizados", frisa. Logo após a chegada do imunizante, as vacinas seguiram para armazenamento no Parque dos Poderes. -
 
CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
A primeiro de janeiro de 2021 tomam posse prefeitos e vereadores
    
   
Cientistas descobrem caminho para tratar a depress
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS