www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
09/06/2021 - 07:31
"Eu errei", admite Bolsonaro sobre dados de relatório do TCU
Foto: Ueslei Marcelino / Reuters
O presidente Jair Bolsonaro admitiu que dados atribuídos por ele nesta segunda-feira, 7, ao Tribunal de Contas de União (TCU), de que cerca de metade das mortes por covid-19 não seriam causadas pela doença, não são de autoria da Corte.
 
Após as declarações do presidente, o TCU desmentiu a informação.
 
"Eu errei, quando falei tabela. O certo é acórdão", afirmou. "A tabela quem fez fui eu, não foi o TCU", reconheceu o presidente.
 
Após a fala e antes da correção feita pelo órgão, apoiadores do presidente, como o filho e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Bia Kicis (PSL-DF), reproduziram a informação falsa por meio de redes sociais.
 
Em conversa na manhã desta terça-feira, 8, com apoiadores, mesmo após admitir ter mentido sobre os dados do TCU, Bolsonaro, porém, insistiu na tese de haver indício "enorme de supernotificação" sobre mortes de covid-19 no País. Isso ocorreria, segundo ele, por uma manobra de Estados para receberem mais recursos do governo federal.
 
"Se olharem a tabela oficial de mortes de 2015 para cá, sobe o número a cada ano. Se tirar o número de mortes por covid no ano passado, não teríamos alta em 2020 sobre 2019. O TCU apontou que (supernotificação) podia acontecer para governadores obterem recursos. Vamos apurar quais Estados fizeram a supernotificação em busca de mais dinheiro", afirmou.
 
"Isso foi usado para justificar o lockdown, a política do fecha tudo. Nós vamos para cima agora para ver quem fez isso para ver quais estados fizeram isso para conseguir mais dinheiro", completou o presidente.
 
OAB
 
O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, comentou nesta terça-feira, em publicação no Twitter, a fala de Bolsonaro na segunda, sobre o relatório do TCU sobre as mortes por covid. "O número de mortes por covid no ano passado poderia, sim, ter sido menor: se Bolsonaro tivesse aderido ao isolamento social, comprado vacinas e pedido à população para usar máscaras. Inventar um relatório do TCU para lastrear fake news não é somente lunático, é desrespeitoso", escreveu.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Necessidade de desenvolvermos a inteligência emocional
    
   
Covid-19
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS