www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
22/06/2022 - 11:17
Eleições 22: Marquinhos e André caem e Riedel sobe para governo
Foto: Divulgação
Da Redação
Apenas um mês após a apresentação das pré-candidaturas ao governo e as pesquisas já mostram mudança do quadro que se via no começo do ano. Mais conhecidos e já com vários mandatos, os ex-prefeitos da Capital Marquinhos Trad e André Puccinelli diminuíram seu índice enquanto o novato Eduardo Riedel mais que duplicou sua posição no gosto do eleitorado.
 
A pesquisa do instituto IBP, divulgada nesta quarta-feira (22) pelo site O Jacaré, aponta que Marquinhos Trad tem 20,30% seguido por André Puccinelli com 19,5%. Eduardo Riedel, ex-secretário estadual de infraestrutura, aparece com 16,1%.
 
No levantamento divulgado há um mês, pelo mesmo instituto e também pelo site O Jacaré, Marquinhos tinha 21,6% e Puccinelli, que liderava, tinha 22,4%. Já Riedel, que tem mais o maior índice de desconhecimento do eleitorado, aparecia com 10,6%. Com a apresentação das pré-candidaturas começa a tomar forma o provável segundo turno. A deputada federal Rose Modesto aparece empatada com Riedel na pesquisa, com 16,4%. 
 
Realizada com 2.500 eleitores entre os dias 17 e 22 deste mês, a pesquisa do IBP tem nível de confiança de 95% e margem de erro de 2% para mais ou menos. 
 
Puccinelli passou a ser ameado pela candidata do União Brasil e por Riedel. O ex-secretário de Infraestrutura variou de 10,2% para 16,1%, a maior variação entre os candidatos neste levantamento. 
 
Capitão Contar (PRTB) oscilou de 8,2% para 6,2%, conforme o IBP. Giselle Marques (PT) ficou praticamente estável, já que variou de 1,60% para 1,30%.
No segundo cenário estimulado, sem a presença de Contar, Marquinhos tem com 21%, seguido por André com 20,3%, por Rose com 17,7% e Eduardo Riedel com 17,3%. Neste cenário Riedel também é o que mais pulou posições perante o eleitorado sul-mato-grossense. 
 
Na pesquisa espontânea, quando é perguntado em quem o eleitor vota sem apresentar nenhum nome, Eduardo Riedel variou de 7,8% para 11,2%.
Riedel também tem a menor taxa de rejeição entre os candidatos, o índice que avalia em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. 
 
O ex-governador André Puccinelli lidera a taxa de rejeição em 25,80%. Já Marquinhos viu o índice cair de 16,2% para 15,6%. A rejeição de Contar é de 12,30%, seguido por Luhhara com 8,5%, Giselle com 6,40%, Rose com 4,2% e Riedel com 4,1%.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Carreiras digitais em alta: é hora de melhorar seu currículo
    
   
Douglas de Oliveira
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS