www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Lazer
04/07/2024 - 13:21
Aprovado projeto que cria cargos com salário de R$ 32 mil no TCE
Foto: Divulgação
Projeto que eleva em cerca de R$ 15 milhões de reais os gastos com a folha de Pagamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) foi aprovado em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul na manhã desta quinta-feira (04)
 
A medida, além de alterar o plano de cargos e carreiras, cria 20 novos cargos comissionados na estrutura do TCE. Em 14 destes, o salário é da ordem de R$ 32,2 mil. Os demais terão direito a uma remuneração mensal de R$ 21,5 mil.
 
Entre os novos cargos existe a vaga de assessores de conselheiros substitutos. Elas estão sendo criadas para destravar os trabalhos no TCE, uma vez que os conselheiros Waldir Neves, Ronaldo Chadid e Iran Coelho das Neves estão afastados há um ano e meio de suas funções devido a acusações de crimes como peculato, corrupção e fraude em licitação. No lugar deles foram convocados conselheiros substitutos.
 
Também há reestruturação na carreira. Atualmente, sete cargos com a rubrica TCDS 101 passarão a ter a rubrica TCDS 100, o que significa um aumento salarial de R$ 31.188,60 para R$ 34.677,52.
 
Um único cargo TCDS 100 subirá para uma nova rubrica, a TCDS 001, e a remuneração de referência aumentará de R$ 34.677,52 para R$ 38.145,77.
 
O projeto ainda cria 23 novas funções de confiança, a um custo anual de R$ 5,8 milhões. São três cargos com salário de R$ 20,8 mil, 13 de R$ 15,2 mil, cinco de R$ 10,2 mil e dois de R$ 4,5 mil.
 
Mesmo com as mudanças, o Tribunal de Contas alega ter margem financeira para os novos cargos. Atualmente, o impacto sobre a receita corrente líquida (RCL) de Mato Grosso do Sul da folha de pagamento do TCE-MS é de 0,99%. Com os novos cargos, irá para 1,06%.
 
Entre as justificativas expostas estão a complexidade exigida pelos cargos (são cargos de auditoria, em que profissionais são bem pagos na iniciativa privada), a busca pela equidade salarial dentro do órgão, o atendimento às crescentes demandas apresentadas pelo TCE-MS e novas demandas como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), entre outras.
 
Com os 20 novos contratados, o TCE passará a ter 741 servidores, sendo 470 efetivos e 271 comissionados. Conforme a previsão inicial, a corte receberá em torno de R$ 393 milhões dos cofres estaduais ao longo de 2024.
 
Neri KaspaaryEduardo Miranda)
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Mais de 30% dos idosos do Brasil são depressivos e 16% solitários
    
   
Lei que equipara a injúria racial
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS