www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
05/07/2024 - 07:14
PL e PSDB começam a discutir alianças após acerto de Reinaldo e Riedel com Bolsonaro
Foto: Divulgação
Lideranças do Partido Liberal (PL) e PSDB começam a discutir, na manhã desta sexta-feira, a possibilidade de alianças entre os partidos para a eleição nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. A conversa acontece após a troca da presidência estadual do PL, que agora tem Tenente Portela como presidente.
 
O agora ex-presidente, Marcos Pollon, trabalhou por candidatura própria do PL em, aproximadamente, 40 municípios, desconsiderando a possibilidade de aliança com o PSDB, a quem chama, assim como muitos bolsonaristas, de partido de esquerda.
 
Tudo mudou quando o ex-presidente, Jair Bolsonaro, e o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, fecharam parceria com os líderes do PSDB, Reinaldo Azambuja e Eduardo Riedel, e decidiram formar um grupo já pensando nas eleições de 2026, com promessa de filiação futura de tucanos ao PL. A proposta do PSDB agradou Bolsonaro e Valdemar, que praticamente rasgaram a construção feita até o momento.
 
Na nova composição, Bolsonaro e Valdemar tiraram Pollon da presidência, chegaram a cogitar Rodolfo Nogueira (PL), que recusou, e o cargo acabou caindo no colo de Tenente Portela, amigo pessoal de Bolsonaro.
 
Caberá a Portela, suplente da senadora Tereza Cristina (PP), a mando de Bolsonaro, rediscutir as candidaturas do partido em Mato Grosso do Sul, verificando a possibilidade de composição com o PSDB.
 
A reportagem apurou que o PSDB abrirá possibilidade de composição em vários municípios, com a oportunidade de indicação do vice, bem como parceria na composição da chapa de vereadores.
 
Com a conversa, é grande a possibilidade de mudança nas pré-candidaturas do PL, que tem apenas diretórios provisórios em, aproximadamente, 40 municípios, podendo serem destituídos a qualquer momento.
 
As tratativas de Portela serão feitas com os articuladores políticos do PSDB, Reinaldo Azambuja e Sérgio de Paula. Portela, inclusive, foi um dos articuladores da aliança, que envolveu o senador Rogério Marinho (PL), amigo pessoal de Reinaldo Azambuja e articulador político do PL.
 
Wendell Reis/Investiga-MS
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 
   
Mais de 30% dos idosos do Brasil são depressivos e 16% solitários
    
   
Lei que equipara a injúria racial
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS